Zequinha é reeleito presidente do Sindicato dos Rodoviários de Volta Redonda

Mesa de entendimento busca regularizar canteiro em Campo Grande
Audiência pública na Alerj discute o pagamento do piso regional para frentistas

ZEQUINHADepois de um dia inteiro votando, no último sábado, dos 500 rodoviários associados e aptos a votar, 351, ou seja, 74% dos trabalhadores decidiram manter no cargo de presidência do Sindicato da categoria, o motorista José Gama, o Zequinha, que encabeçou a Chapa 1. Em segundo lugar ficou o candidato de Chapa 2, Joaquim Vaz dos Santos Neto, com 81 votos. Já o candidato da Chapa 3, Nilson Carlos Valente, ficou na terceira colocação com 10% dos votos.

Após a apuração, Zequinha comemorou o resultado. Ele irá permanecer à frente do Sindicato por mais quatro anos. Vale ressaltar que o Sindicato dos Rodoviários de Volta Redonda é ligado à Força Sindical. Por isso, o pleito, que aconteceu das 8 às 20 horas, foi acompanhado pelo ex-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos e atual diretor da Força Sindical, Luiz de Oliveira Rodrigues, o Luizinho, como também a apuração. Presidentes de mesa das chapas 2 e 3, além de representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-VR, na pessoa de seu presidente, Alex Martins, e o vereador Adão, acompanharam a apuração. Todos eles, como o Ministério Público do Trabalho (MPT), que não compareceu, foram convidados pela Comissão responsável pelo pleito.

Vale ressaltar que a entidade surgiu do desmembramento do Sindicato de Barra Mansa e a eleição deveria ter acontecido no mês passado, mas por ordem da Justiça do Trabalho foi adiada. O adiamento aconteceu porque a justiça constatou irregularidades no processo eleitoral e determinou a formação de uma comissão para realizar os procedimentos para da eleição.

O Sindicato dos Rodoviários de Volta Redonda atende também a categoria de Barra do Pirai, Piraí, Pinheiral, Rio das Flores e Valença.

O Sindicato dos Rodoviários atende cerca de seis mil profissionais da cidade e dos municípios de base e que as eleições acontecem de quatro em quatro anos, mas pelo fato da atual diretoria ter sido constituída há dois anos, a eleição tem que ser realizada este ano. Somente dois anos na direção da entidade, o atual presidente informa que já enfrentou duas greves, que não duraram 24 horas, mas que mexeram com os ânimos dos motoristas, cobradores e, principalmente da população. Uma foi dos funcionários da Viação Sul Fluminense e a outra das empresas Agulhas Negras, Pinheiral e Elite. As duas paralisações ocorreram no início do mês julho.

Outro momento, esse considerado positivo pelo atual presidente, foi o resultado do Acordo Coletivo da categoria. Durante as negociações foi garantido 10% de aumento para os trabalhadores, além de 10% na Participação de Lucros e Resultados (PLR) e 25% na cesta básica. Depois das negociações, o salário de um motorista que era de R$1.546 passou para R$1.700, 60. Já o cobrador, que recebia R$ 853,87 passou a receber R$939,26. Cerca de seis mil motoristas e cobradores de toda base do Sindicato, além de outros trabalhadores ligados às empresas de ônibus foram beneficiados. Em Volta Redonda, são quatro empresas de ônibus que atuam na cidade, sendo a Sul Fluminense com o maior número de linhas. Vale ressaltar que o Acordo Coletivo foi assinado em 13 de junho, entre empresários e funcionários.

Fonte: A Voz da Cidade

Os comentários estão encerrados.

Sindicalize-se
Falar pelo WhatsApp
Enviar via WhatsApp