Trabalhadores da Coca-Cola ameaçam greve nacional

Norma mais rígida para a lei seca já está em vigor
Emprego: temos oportunidade para Auxiliar de Produção em Nova Iguaçu

cocacolaSão Paulo – Já imaginou algum dia ficar sem encontrar os produtos da Coca nas gôndolas em alguns supermercados do país? Pode parecer quase impossível, mas cerca de 15.000 funcionários da Femsa, engarrafadora dos produtos da Coca-Cola no Brasil, ameaçam fazer greve se a empresa não revisar o processo de participação nos lucros e resultados com o principal sindicato da categoria, a Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação e Afins (CNTA Afins).

A confederação encaminhou na última quinta (24/01), ofício destinado à companhia para pedir esclarecimento e marcar uma reunião emergencial entre os representantes sindicais e os gestoresda empresa para discutir o assunto.

“Não havendo uma solução que atenda às necessidades dos trabalhadores, as entidades envolvidas estarão mobilizando os trabalhadores, o que não descarta a possibilidade de uma greve geral no setor”, afirma o presidente da CNTA Afins, em nota enviada à imprensa. Os estados de São Paulo, Belo Horizonte, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais seriam os principais afetados com a possível mobilização.

De acordo com Artur Bueno de Camargo, presidente da CNTA Afins, a proposta atual apresentada pela empresa, referente ao pagamento de 25% em relação ao salário de aproximadamente 1.700,00 reais não agradou os trabalhadores do setor, que agora buscam uma nova negociação. A PLR é uma remuneração variável feita com base nas metas de resultados da companhia.

“É inadmissível um grupo com um potencial de produção e consumo como a Coca-Cola dizer que os trabalhadores não atingiram metas para fazer jus a um valor digno”, diz Bueno.

A FEMSA Brasil informa, por meio de nota, que os resultados da empresa referentes ao ano de 2012 ainda estão em fase de apuração e, por isso, não foram divulgados. “A empresa tem tratado o tema relacionado ao PPR (Programas de Participação nos Resultados) diretamente com cada entidade sindical local representativa de sua categoria profissional e, tão logo conclua a apuração, divulgará os resultados para os sindicatos e trabalhadores”, afirmou*.

Por Tatiana Vaz, de Exame.com

Os comentários estão encerrados.

Sindicalize-se
Falar pelo WhatsApp
Enviar via WhatsApp