Trabalhador Com Pressão Alta Pode Receber Auxílio Doença

Descubra Qual Seu Tempo De Contribuição Para A Previdência Social
Redução De Jornada E Salário Termina Na Quarta-Feira Dia 25

Muitas vezes o INSS nega o pedido do auxílio-doença para quem tem pressão alta, mas esse cenário pode mudar dependendo do caso

Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), 30% dos brasileiros são hipertensos. A hipertensão arterial é uma doença crônica não transmissível (DCNT) definida por níveis pressóricos, em que os benefícios do tratamento (não medicamentoso e/ou medicamentoso) superam os riscos.

No entanto, existem situações em que a pressão alta pode impactar diretamente a vida do trabalhador comprometendo alguns aspectos da rotina, onde é necessário um ponto de atenção, conforme o nível de problemas que a pressão alta pode gerar.

É muito comum que o trabalhador ao dar entrada no auxílio-doença, tenho o mesmo negado pelo INSS. Contudo, o cenário pode ser favorável ao trabalhador, caso o mesmo tenha alguma intercorrência devido à hipertensão, em que o trabalhador precise de algum período de tratamento específico, onde inclusive o INSS entenda que o mesmo não possa trabalhar, pois, existem casos em que a pressão alta pode desenvolver problemas no coração que podem precisar de procedimentos cirúrgicos.

Se este for o seu caso, é possível sim conseguir acesso ao auxílio-doença do INSS, assim vamos entender como solicitar o benefício.

Como pedir o auxílio-doença

Para que o trabalhador possa solicitar ao auxílio-doença o mesmo deve ter realizado contribuições para o INSS pelo período mínimo de 12 meses.

Para pedir o auxílio-doença será necessário ter os seguintes documentos:

  • Documento de identificação oficial com foto, que permita o reconhecimento do requerente;
  • Número do CPF;
  • Carteira de trabalho, carnês de contribuição e outros documentos que comprovem pagamento ao INSS;
  • Documentos médicos decorrentes de seu tratamento, como atestados, exames, relatórios, etc., para serem analisados no dia da perícia médica do INSS (não é obrigatório);
  • Para o empregado: declaração assinada pelo empregador, informando a data do último dia trabalhado;
  • Comunicação de acidente de trabalho (CAT), se for o caso;
  • Para o segurado especial (trabalhador rural, lavrador, pescador): documentos que comprovem esta situação, como contratos de arrendamento, entre outros.

Após cumpridos os requisitos descritos nos itens acima, para realizar a solicitação do benefício você deverá seguir as seguintes etapas:

  1. Acessar o site Meu Inss ou por ligação para o número 135
  2. Realizar cadastro caso não tenha conta/ Realizar login
  3. Buscar pela opção “Agendar Perícia”
  4. Aperta em “Perícia Inicial”
  5. Responda a pergunta referente a possuir ou não atestado médico
  6. Preencha as demais informações exigidas pelo site
  7. Anexe o documento solicitado (atestado médico)
  8. Aperte em: Abrir > Enviar > Gerar Comprovante

Na data marcada para a perícia médica, o trabalhador deverá levar a seguinte documentação:

  • Levar documentos de identificação, e todos os citados no tópico anterior
  • Levar atestados e exames médicos, onde seja descrita a situação da pessoa, o diagnóstico e tratamento. Esses documentos devem estar assinados e carimbados pelo profissional que os elaborou
  • Levar exames de sangue/imagem, se for o caso de doenças que se comprovem por esses meios
  • Levar todas as receitas de medicamentos usados por contar da doença
  • Levar o Atestado de Saúde Ocupacional emitido pelo médico do trabalho, em que se atesta a doença da pessoa
  • Levar uma carta elaborada pela empresa em que trabalha onde deve constar a data do seu último dia trabalhado

Fonte: jornal contabil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sindicalize-se
Falar pelo WhatsApp
Enviar via WhatsApp