SindiQuímica-NI, Ferquimfar e Força Sindical-RJ participam de mobilização na Michelin

Justiça do Trabalho assegura a trabalhador pensão vitalícia por doença ocupacional
8ª Marcha do Trabalhador reúne milhares de manifestantes em São Paulo

MICHELIN1O Sindicato dos Químicos de Nova Iguaçu (SindiQuímica-NI), a Força Sindical do Rio de Janeiro e a Federação dos Trabalhadores nas Indústrias do Ramo Químico, Farmacêutico e Materiais Plástico do Estado do Rio de Janeiro (Ferquimfar) se uniram aos trabalhadores e promoveram uma paralisação em frente da empresa Michelin.

Os funcionários reivindicam reajuste de 100% do valor do INPC, ganho eventual de R$ 4 mil, aumento real de 5%, piso salarial de R$ 1.230, auxílio transporte de R$ 144 e a auxílio alimentação de R$ 320, entre outros benefícios.

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores na Indústria de Artefatos de Borracha do Estado do Rio de Janeiro, a pauta com as melhorias apresentada à empresa, no dia 3 de abril de 2014, contém 29 itens no total.

De acordo com o presidente do SindiQuímica-NI, Sandoval Marques, a o apoio de todos os órgãos como a Força e a Ferquimfar são importantes para que o movimento ganhe ainda mais força. “Estamos aqui para assegurar a legitimidade do Sindicato nas negociações entre a Michelin e os funcionários, já que a proposta de acordo vem sendo realizada pela empresa para apenas alguns empregados. Não pode ser assim. A categoria é organizada e o sindicato deve estar de frente de todo este processo”, concluiu ele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sindicalize-se
Falar pelo WhatsApp
Enviar via WhatsApp