SindiQuímica-NI apoia eleição para a nova diretoria do Sindicato dos Metalúrgicos de Volta Redonda e Região

Destaque da Câmara dos Deputados: eventos em comemoração ao Dia Mundial da Mulher
Menos jovens no mercado provocam aumento de renda

unnamed (1)As eleições para a nova diretoria do Sindicato dos Metalúrgicos de Volta Redonda e Região ocorrem nesta segunda e terça-feiras, dia 10 e 11 de março, respectivamente.

Sempre disponível para apoiar os companheiros de luta, o Sindicato dos Químicos de Nova Iguaçu enviou representantes da sua diretoria para auxiliar no evento. “Não poderei estar presente, pois realizarei um procedimento médico, mas encaminhei minha equipe porque acredito que devemos estar ao lado dos amigos neste momento. O atual presidente, Renato Soares, é um companheiro atuante do nosso movimento”, concluiu o presidente do SindiQuímica-NI, Sandoval Marques.

O presidente da Ferquimfar, Isaac Wallace, também confirmou presença e reforçará a participação para eleger o atual presidente, Renato Soares, que está na disputa, desta vez como vice de Sílvio Campos, candidato à presidente pela Chapa 1.

“Desde quando assumimos a direção do Sindicato, honramos o compromisso de nunca trair a confiança do trabalhador. Durante os últimos sete anos, com uma direção unida, podemos afirmar que a vida do metalúrgico mudou muito e para melhor”, salientou Renato Soares.

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do Sul Fluminense enumerou diversas lutas que colocaram a entidade no rol das mais combativas do movimento sindical do Rio de Janeiro. “Enfrentamos a CSN e devolvemos ao trabalhador o turno de 6 horas, coisa que muitos duvidavam. Conquistamos aumento real em quase todos os acordos coletivos, além de benefícios como cartão alimentação, plano de saúde, PLRs ou PPRs no setor automotivo, sem falar na bonificação de hora extra, que varia entre 60% e 75%”, listou Renato Soares.

unnamedO líder sindical disse que foi com muita coerência e habilidade política que sua diretoria chapa 1 conseguiu superar até os momentos mais difíceis, como a crise de 2008, sem imputar prejuízos aos trabalhadores. E em nome dessa mesma coerência e respeitando o compromisso assumido de não acumular mais que dois mandatos, Renato Soares agora apoia Sílvio Campos para presidente. “Tenho certeza que habilidade para conduzir as negociações e honestidade serão as principais características da gestão de Sílvio Campos, que dará continuidade à nossa política de defesa e valorização do trabalhador”, completou.

Entre alguns desafios da nova diretoria, segundo Renato Soares, estão: prosseguir com a política de qualificação profissional, através de parceria com as empresas metalúrgicas e os governos municipal, estadual e federal; lutar pelo fim do fator previdenciário e do PL 4330/2004, que trata da terceirização; continuar a luta pela recuperação das perdas nos salários dos metalúrgicos da região; mudar a Lei da PLR, dando aos sindicatos autonomia para realizar votação, de forma democrática, para eleger a comissão de negociação da PLR, entre outros.

Fonte: Com informações da Assessoria de Imprensa Força Sindical RJ/ Marcelo Peres

 

Os comentários estão encerrados.

Sindicalize-se
Falar pelo WhatsApp
Enviar via WhatsApp