Sindicato dos Metalúrgicos de Volta Redonda conquista vitória de mais R$ 3,6 milhões para os trabalhadores

Natura é multada por tentar retardar execução trabalhista
Comissões: escolha das presidências é o destaque da Câmara

metalurgicosO Sindicato dos Metalúrgicos do Sul Fluminense garantiu mais uma grande vitória na Justiça para os trabalhadores da CSN. Os beneficiados são os funcionários que estavam lotados no setor da Laminação no período de 26/01/09 a 11/04/09 e que foram obrigados pela empresa a cumprirem uma jornada de oito horas em sistema de turno ininterrupto de revezamento. Mesmo depois de já existir uma determinação judicial para implantar o turno de 6 horas dentro da CSN. O descumprimento desta determinação judicial criou um passivo trabalhista de duas horas extras diárias, mais 50% de bonificação, o que totalizou três horas/dia e seus reflexos.

Ao contrário do que normalmente faz quando é processada, após exaustiva negociação com o sindicato, a CSN não recorreu até a última instância neste processo. Na última quinta-feira (6/2), aqueles que estavam com seu nome na ação coletiva das “Horas Extras da Laminação”, movida pelo sindicato, votaram se aceitariam ou não o acordo proposto pela empresa. Cada um teve acesso aos valores que receberiam com o acordo e a votação terminou com 98,5% de aprovação.

Agora se inicia a segunda fase da negociação entre CSN e sindicato, para que seja definida uma data de pagamento. A soma dos valores que a CSN terá que pagar aso trabalhadores com este acordo chega ao montante de R$ 3,6 milhões. É bom lembrar que a relação dos trabalhadores que fizeram essas horas extras foi apresentada pela empresa, por determinação de uma ordem judicial. O presidente do sindicato, Renato Soares, ressalta que “esta é mais uma das vitórias que esta gestão conquistou para os trabalhadores, e muitas outras ainda estão por vir”.

 Fonte: Assessoria de imprensa do Sindicato dos Metalúrgicos de Volta Redonda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sindicalize-se
Falar pelo WhatsApp
Enviar via WhatsApp