São Paulo: Centrais preparam a 7ª Marcha a Brasília

Ministério do Trabalho e Emprego atualiza 60 ocupações na Classificação Brasileira de Ocupações
Metalúrgicos vinculados à CUT querem contrato coletivo nacional

marchaAs Centrais sindicais – Força Sindical, CUT, Nova Central, UGT, CTB e CGTB – realizaram nesta última segunda-feira (4/2) mais uma reunião, para organizar a 7ª Marcha a Brasília, marcada para o dia 6 de março. O encontro desta manhã ocorreu na sede da UGT, na região central de São Paulo.

Os dirigentes das centrais sindicais definiram as bandeiras de luta: redução da jornada para 40 horas semanal, fim do fator previdenciário, investimento de 10% do PIB (Produto Interno Bruto) para educação e 10% do PIB para a saúde, aprovação das convenções da OIT (Organização Internacional do Trabalho) 151 (convenção coletiva do funcionalismo público e 158 (demissão imotivada), política de valorização dos aposentados, correção do Imposto de Renda,igualdade de oportunidades entre gêneros, reforma agrária e desenvolvimento e distribuição de renda, entre outros itens da agenda trabalhista.

Foi aprovado o material que será usado na marcha, como cartaz e jornal unitário. “Vamos usar este material para mobilizar os trabalhadores nos Estados”, disse João Carlos Gonçalves, Juruna, secretário-geral da Força Sindical.

Jornal – O objetivo das Centrais é iniciar a distribuição do jornal após o carnaval. Também ficou aprovado que a concentração do ato será no Estádio Mané Garrincha, partindo em seguida em passeata até a Esplanada dos Ministérios. O horário de concentração e outros detalhes serão definidos na próxima reunião sexta (8), às 9 horas, na sede da Força Sindical.

Os comentários estão encerrados.

Sindicalize-se
Falar pelo WhatsApp
Enviar via WhatsApp