Prefeitura de SP começa a bloquear veículos em grandes avenidas

Leia tudo o que pode abrir já e sair da quarentena
Crise reforça pressão por aumento dos gastos permanentes do governo

Nova medida no trânsito busca ampliar a taxa de isolamento social da capital paulista

Redação, O Estado de S.Paulo

04 de maio de 2020 | 08h48

Começou a valer na manhã desta segunda-feira, 4, o bloqueio de diversas vias ao redor da cidade de São Paulo, em razão da pandemia do novo coronavírus. A Prefeitura restringiu o fluxo de veículos no horário de pico, das 7h às 9h, para ampliar a taxa de isolamento social do município, que vem estando abaixo dos 50% — o ideal é 70%, de acordo com autoridades de saúde.

Bloqueio de grandes avenidas em São Paulo começou a valer nesta segunda, 4. Foto: Nilton Fukuda/Estadão


No primeiro dia, o bloqueio vale para quatro grandes avenidas, uma em cada região da cidade. Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), porém, as vias preservam uma faixa livre para circulação veicular. O fato não deve se repetir a partir desta terça-feira, quando apenas as faixas exclusivas de ônibus estarão liberadas. Veja quais são as ruas afetadas, todas no sentido centro:

  • Zona sul: Avenida Moreira Guimarães x Avenida Miruna;
  • Zona norte: Avenida Santos Dumont x Avenida do Estado;
  • Zona leste: Avenida Radial Leste X Rua Pinhalzinho;
  • Zona oeste: Avenida Francisco Morato x Rua Sapetuba.

Além das vias bloqueadas, a Prefeitura escolheu duas avenidas para realizar o que chamou de “blitzes educativas”, ambas na zona oeste, também das 7h às 9h. São elas:

  • Av. Dr. Vital Brasil x Rua Camargo;
  • Avenida João Paulo I, altura do n° 2.868.

Caso as medidas não aumentem a taxa de isolamento social, os bloqueios poderão acontecer durante todo o dia, e não apenas por um curto período da manhã. As ações recebem suporte da CET, da Guarda Civil Metropolitana (GCM), do Comando de Policiamento de Trânsito e das secretarias municipais de Saúde (SMS), Mobilidade e Transporte (SMT) e Segurança Urbana (SMSU).

Também nesta segunda, passou a ser obrigatório o uso de máscara para todos os passageiros e motoristas de transportes públicos, táxis e carros de aplicativo na cidade de São Paulo.

Fonte: Estadão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sindicalize-se
Falar pelo WhatsApp
Enviar via WhatsApp