PIB pode cair até 6,4% em 2020 por causa do coronavírus, prevê Itaú

Ministro do STF decide que acordo individual precisa de aval de sindicato para redução de salário
Com fábricas paradas por coronavírus, produção de veículos cai 21,1% em março

O Itaú projeta que a queda do PIB (Produto Interno Bruto) pode chegar a 6,4% em 2020. O tamanho da retração, no entanto, dependerá da duração do isolamento social e da recuperação da atividade econômica no terceiro trimestre.

O recuo de 6,4% considera o pior cenário-base, no qual a quarentena dura até 26 de maio e a recuperação do terceiro trimestre se limita a 25% de crescimento. Mesmo no melhor cenário-base do banco, no qual a quarentena dura até 14 de abril e o terceiro trimestre tem uma recuperação de 100%, a projeção do banco é uma queda de 0,5% no PIB de 2020.

Segundo o economista-chefe do Itaú, Mario Mesquita, a expectativa é que a recessão deste ano seja mais intensa do que a observada em anos anteriores. “O intervalo de projeções é muito amplo e isso mostra o momento de grande incerteza que vivemos”, afirmou em transmissão ao vivo nesta segunda-feira (6).

De acordo com Mesquita, o distanciamento social tem dificultado a assertividade dos índices de atividade econômica e, portanto, o banco utiliza um indicador próprio de atividade diária, construído a partir de informações públicas e proprietárias para acompanhar o gasto no consumo de bens e serviço.

“Nosso indicador mostra um mergulho pronunciado a partir de meados de março e, agora, aponta uma atividade econômica 35% menor do que o observado antes da crise.

Acreditamos que esse indicador pode apresentar uma nova queda até que comecemos a ter uma nova normalização, com relaxamento do isolamento social”, disse o economista-chefe.

Para ele, ainda é difícil prever quando esse momento vai acontecer, uma vez que depende da evolução da própria doença e da ação das autoridades de saúde e de Estado.
Para o primeiro semestre, também a depender da duração do isolamento social, o recuo do PIB pode variar de 7,5% no melhor cenário-base até uma queda de 13,5%, no pior cenário-base.

Fonte: http://eshoje.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sindicalize-se
Falar pelo WhatsApp
Enviar via WhatsApp