O trabalhador e as novas tecnologias

Sindicalistas de todo o país se reúnem para definir os locais de greves e os atos do dia 11
Em caso de roubo ou perda total do veículo, IPVA será devolvido

WorkersAs constantes mudanças no mundo do trabalho caminham rapidamente no sentido de aumentar cada vez mais o ganho de produtividade. A automação avança e elimina importantes postos de trabalho em todo mundo industrial. As consequências das constantes mudanças são o aumento do aparecimento das chamadas doenças do trabalho e altos níveis de stress gerados por constantes cobranças por metas e produtividade.

A luta pela manutenção da saúde, e vida saudável, precisa ter início nos locais de trabalho. Está na hora de cada trabalhador cobrar do seu empregador o posto de trabalho decente. Hoje é muito comum ouvir o empresário chamar o trabalhador de colaborador. Mas qual o conceito desta parceria?

Muitos podem dizer que este argumento de parceria tem como objetivo a valorização do trabalhador, mas a julgar pelos constantes problemas de saúde e níveis de stress dos trabalhadores, esta parceria parece artimanha para a utilização de mão de obra e só tende a beneficiar o empregador.

Quem procura um emprego quer vender sua força de trabalho, mas quer acima de tudo, preservar a sua saúde, sua vida. Quer ao final da jornada de trabalho, retornar para o aconchego dos seus familiares, vivo e com saúde. Investir em programas de qualidade de vida e valorização do colaborador podem trazer uma nova perspectiva para a relação Capital X Trabalho.

O emprego e o posto de trabalho devem ser meio de vida, não de morte!

As novas tecnologias devem ser aliadas do trabalhador e precisam ser utilizadas também, na preservação da vida e da integridade física dos colaboradores. Trabalhar sim, adoecer não!

Antonio Cortez Morais é vice-presidente do Sindicato dos Químicos de Guarulhos e Região – Sindiquímicos; representante da Força Sindical, no Conselho Nacional de Previdência Social – CNPS; secretário de assuntos previdenciários da Confederação Nacional dos Trabalhadores no Ramo Químico – CNTQ e da Força Sindical

 
Fonte: fsindicalsp.org.br

Os comentários estão encerrados.

Sindicalize-se
Falar pelo WhatsApp
Enviar via WhatsApp