Graça Foster anuncia a sindicalistas suspensão de demissões na BA

SindiQuímica-NI e mais de 100 mil pessoas participam do Dia Nacional de Luta
Comissões do Senado Federal se reúnem nesta terça a quarta-feira

image_previewSão Paulo – A Petrobras garantiu nesta segunda-feira (15) que não haverá nenhuma demissão em prestadoras de serviços à estatal na Bahia nos próximos 30 dias. A suspensão de cortes foi anunciada pela presidenta da companhia, Graça Foster, durante reunião com parlamentares e sindicalistas. O grupo foi levar à direção da empresa preocupação com informações de que poderiam chegar a 990 os cortes de pessoal terceirizado até o final deste ano.

Os sindicalistas acusaram a ocorrência de cortes e reduções em diversas áreas, como setores de exploração e produção dos campos terrestres e marítimos, refino, serviços, transportes e gás & energia. A presidenta da Petrobras admitiu que os contratos devem passar por uma reavaliação e ouviu dos representantes dos trabalhadores que desinvestimento da Petrobras no estado estaria afetando as economias locais em dezenas de municípios.“A Petrobras não tem sido uma empresa socialmente responsável, está com uma visão empresarial voltada somente para o lucro”, criticou o coordenador geral do Sindicato dos Petroleiros da Bahia (Sindpetro), Paulo Cesar Martinho

Em entrevista à Rádio Brasil Atual, o presidente da CUT-Bahia, Cedro Silva Silva, diz que estão sendo afetadas principalmente cidades do interior, a exemplo do Recôncavo Baiano. “A hotelaria dessas cidades está caindo, a gente não vê mais o trânsito de carros alugados e as pessoas trabalhando. As atividades empresariais em nosso estado estão diminuindo por conta dos desinvestimentos que a Petrobras vem provocando”, afirma Silva.

No encontro também foi cancelada a transferência de 430 empregados dos setores financeiro, contábil e tributário da empresa para o Rio de Janeiro. “O resultado foi além das nossas expectativas. Agora, precisamos acompanhar os desdobramentos”, diz Martinho, do Sindpetro.

Os comentários estão encerrados.

Sindicalize-se
Falar pelo WhatsApp
Enviar via WhatsApp