Ganha quase 5 vezes mais que no Brasil

Anatel poderá regulamentar
Prazo de inscrição é prorrogado

Embora os salários tenham avançado nos emergentes, os ganhos nesses países estão muito distantes dos valores pagos aos trabalhadores nas economias centrais, mostra Relatório Mundial sobre salários 2012/13 da Organização Internacional do Trabalho (OIT) em 124 países. Um trabalhador da indústria recebe, por hora, US$ 1,40 nas Filipinas, US$ 5,50 no Brasil, US$ 13 na Grécia, US$ 23 nos Estados Unidos e quase US$ 35 na Dinamarca.

A crise afetou a expansão dos salários no mundo, diz a OIT. Os salários médios cresceram 1,2% em 2011 – abaixo de 2007 (3%) e 2010 (2,1%). Sem a China, o avanço seria de 0,2%.

O informe mostra com clareza que a crise teve um forte impacto sobre os salários e, por extensão, sobre os trabalhadores – disse o diretor-geral da OIT, Guy Ryder. – Mas o impacto não foi uniforme.

Em 2011, o salário médio nos desenvolvidos caiu 0,5%. Já no Leste da Europa e na Ásia Central, houve alta de 5,2%. Na América Latina e Caribe, o crescimento foi de 2,2%.

A participação da renda dos trabalhadores no PIB é cada vez menor na maioria dos países, o que alimenta o risco de mal-estar social e afeta o consumo, afirmou a OIT no relatório. Em 16 economias desenvolvidas, a proporção média do trabalho diminuiu de 75% da renda nacional em meados dos anos 1970 para 65% nos anos imediatamente anteriores à crise. Recuperou-se por pouco tempo, mas caiu após 2009. Em 16 economias em desenvolvimento e emergentes, diminuiu de 62% do PIB nos primeiros anos da década de 1990 para 58% antes da crise.

Isto afetou a percepção do que é justo, sobretudo se consideradas remunerações desproporcionais de alguns executivos – disse Patrick Belser, um dos autores do relatório.

O emprego nos EUA cresceu mais rapidamente do que o esperado em novembro, mas a taxa de desemprego ainda reflete um mercado de trabalho morno. A taxa de desemprego caiu para 7,7% no mês passado, a menor desde dezembro de 2008. Mas a queda ocorreu porque as pessoas desistiram de buscar trabalho, o que não é bom para a economia.

De todo modo, os dados do mercado trabalho nos EUA animaram os investidores e o Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), encerrou o pregão com alta de 1,44% aos 58.487 pontos e volume negociado de R$ 5,6 bilhões. Na semana, o Ibovespa subiu 1,76%. Já o dólar comercial passou a maior parte do dia em queda frente ao real, mais fechou em alta. A moeda encerrou o dia com alta de 0,57%, a R$ 2,091. Na semana, fechou em queda de 1,87%. No ano, alta de 11,91%.

As bolsas europeias fecharam em sentidos opostos, refletindo dados nos Estados Unidos e previsões pessimistas sobre a economia alemã. A Bolsa de Madri caiu 0,79%; Frankfurt recuou 0,34%; Paris subiu 0,03%; e Londres valorizou-se 0,16%.

Fonte: O Globo – 11/12/2012

Os comentários estão encerrados.

Sindicalize-se
Falar pelo WhatsApp
Enviar via WhatsApp