Calor fecha agências bancárias e indústrias

Pesquisa aponta saúde e segurança como prioridades
FAT alerta BNDES sobre resgate de recursos

CALOREm meio a uma onda histórica de altas temperaturas pelo país, o desconforto causado pelo calor fez com que indústrias e serviços fechassem as portas em vários Estados do país. As temperaturas no ambiente de trabalho recomendáveis pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) ficam entre 23ºC e 26ºC no verão e entre 20ºC e 22ºC no inverno. Falhas na refrigeração e recordes de calor, no entanto, têm feito locais de trabalho superarem em muito a recomendação da entidade.

 BANCOS FECHADOS

 Ao menos 50 agências bancárias foram fechadas por falhas ar-condicionado neste ano na capital paulista, em Campinas, em Piracicaba e em Santos.

 Segundo sindicato dos bancários, 188 queixas em relação a calor foram registradas desde o início do ano. O sindicato afirma que, além dos funcionários, clientes reclamavam.

 O mal-estar se deve ao fato de que, em ambiente fechado sem ar-condicionado, não há a troca do ar interno pelo ar da rua, o que leva a um acúmulo de gás carbônico (CO), segundo a Abrava (associação brasileira de refrigeração). Isso pode causar tontura e dor de cabeça.

 As falhas têm acontecido com mais frequência porque até 90% das instalações de ar-condicionado são projetadas para aguentar temperaturas externas de, no máximo, 34ºC, diz o gerente de engenharia da WH Engenharia, Márcio Berto.

 Na sexta passada, o Inmet em São Paulo registrou a maior temperatura para um mês de fevereiro: 36,4ºC (a quinta maior da história de todos os meses).

 FORNO NA FÁBRICA

 Em Caxias do Sul, polo industrial gaúcho, a situação provocou a paralisação de metalúrgicos. Na fabricante de implementos rodoviários Guerra, os trabalhadores pararam por duas horas, e a empresa decidiu conceder intervalos de dez minutos por turno para que o funcionário deixe o ambiente da fábrica.

 O sistema de bebedouros foi revisto e chegaram freezeres para gelar a água. Outras medidas adotadas por empresas na cidade foram a troca das telhas dos galpões e a instalação de climatizadores, de acordo com o sindicato.

 Caxias do Sul fica na serra gaúcha, região conhecida por ter algumas das temperaturas mais baixas do país no inverno. Nos últimos dias, as máximas ficaram sempre acima dos 30ºC.

 Em Rio Grande (litoral sul), os termômetros superaram os 35º e os cerca de 8.000 trabalhadores do polo de produção de plataformas de petróleo também pararam nos últimos dias, diz o sindicato.

Os comentários estão encerrados.

Sindicalize-se
Falar pelo WhatsApp
Enviar via WhatsApp