Baixada Fluminense terá consórcio de entulho limpo

Proposta prevê estabilidade provisória ao portador de doença grave
Após paralisação e negociações portuários suspendem licitações

baixada_fluminense1Com o objetivo de resolver o problema do descarte irregular de entulhos de construção civil em ruas e rios da Baixada Fluminense, a Secretaria do Ambiente, realizou na sexta-feira (22/2), em sua sede, na Sáude, uma reunião com prefeitos e representantes dos municípios de Belford Roxo, Duque de Caxias, Mesquita, Nilópolis, Nova Iguaçu e São João de Meriti.

O encontro definiu a formação do Consórcio Público de Gestão de Resíduos Sólidos, que dará destinação adequada aos materiais de construção jogados fora. A iniciativa, integrante do projeto Entulho Limpo da Baixada, visa construir, pelos seis municípios, 107 pontos de coleta de materiais – chamado ecopontos – e seis áreas de triagem e
transbordo, onde os resíduos serão processados e transformados, novamente, em matéria-prima para construções.

-A ideia é retirar esse material das ruas e tratá-lo adequadamente, transformando lixo e poluição em matéria-prima barata, que pode ser utilizada em obras públicas e até mesmo ser vendida para empresas de construção civil – explicou o secretário do Ambiente, Carlos Minc.

Caberá aos municípios prover terrenos de cerca de 800 metros quadrados para a construção dos ecopontos. A estimativa é que, em 2013, sejam investidos R$18 milhões no projeto, financiado pelo Fecam (Fundo
Estadual de Conservação Ambiental e Desenvolvimento Urbano).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sindicalize-se
Falar pelo WhatsApp
Enviar via WhatsApp