Trabalhadores UNIDOS

Força Sindical RJ: Curso de Homologação
Aposentadoria por invalidez: INTEGRAL!

Trabalhador atua em duas frentes de luta

Juntos com os patrões e movimentos sociais, decidimos realizar uma série de manifestações nas grandes capitais do país para pressionar o governo federal a lançar mão de medidas econômicas e fiscais capazes de proteger a indústria nacional e o emprego de centenas de milhares de trabalhadores.

Em São Paulo, o ato será dia 4 de abril, no estacionamento da Assembleia Legislativa.

Em outra frente de luta, nós, metalúrgicos, bancários, químicos, petroleiros aprovamos uma agenda de manifestações exigindo o  fim da cobrança do Imposto de Renda na PLR e nos abonos salariais recebidos  pelos trabalhadores. Dias atrás, milhares de metalúrgicos e químicos pararam a pista marginal rodovia Anchieta, em São Bernardo do Campo.

Quinta-feira passada, metalúrgicos da Força Sindical e bancários protestaram em frente ao Banco Central, na avenida Paulista. Para alcançar estas reivindicações, o Congresso terá de aprovar  emendas apresentadas por mim à medida provisória 556, que trata do assunto.   Afinal, quem aplica na Bolsa de Valores ou recebe lucros e dividendos das empresas não sofre desconto nenhum. Já o trabalhador é tributado. Essa é uma injustiça que precisa ser corrigida.

A medida irá beneficiar milhões de trabalhadores. Não concordamos com a cobrança de impostos sobre as conquistas alcançadas pelos trabalhadores, mediante esforço e capacidade de luta. A isenção do pagamento de imposto sobre a PLR deixará nas mãos dos trabalhadores R$ 1,8 bilhões.

Fonte: Força Sindical

Autor: Paulinho da Força

Data: 25/3/2012

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sindicalize-se
Falar pelo WhatsApp
Enviar via WhatsApp