25% das cidades pararam vacinação por falta de doses, diz confederação

Prévia da inflação supera a meta e, em 12 meses, carnes sobem mais de 30% e combustíveis, 18%
MP que reduz salário e jornada será retomada esta semana; veja o que diz o texto

Confederação Nacional dos Municípios afirma que escassez e falta de regularidade nas entregas de doses atinge todo o Brasil

Foto: Gustavo Vara/Fotos Públicas

Segundo uma pesquisa da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), está faltando vacinas contra a Covid-19 em cerca de um quarto das cidades brasileiras.

“Esta semana divulgamos mais uma etapa da pesquisa que realizamos semanalmente junto a prefeitas, prefeitos e secretários de saúde o Brasil inteiro e os resultados indicaram que cerca de 25% dos municípios que nós pesquisamos estão suspendendo a aplicação da vacina por falta do imunizante”, afirma o consultor da CNM (Confederação Nacional de Municípios), Eduardo Stranz.

No sábado, o Minstério da Saúde atualizou o cronograma do recebimento de doses e houve uma redução de mais de 22,5% nas entregas previstas.

Eduardo acredita que a mudança de orientação do Ministério da Saúde em relação a reservar ou não a segunda dose para quem já recebeu a primeira tem confundido os gestores municipais. Segundo, ele, “49% afirmaram que ainda estão guardando a dose e 49% disseram que estavam aplicando todo o estoque que chega.”

A falta de regularidade na entrega das vacinas, que faz com que uma a cada quatro cidades brasileiras estejam com a vacinação parada, atinge todo o Brasil.

“É uma realidade geral. Nós entrevistamos prefeitos de todos os estados e regiões e se constatou em todos. Não é uma coisa sazonal ou regional. É uma coisa que está nas grandes, pequenas e médias cidades”, diz o consultor da CNM.

Fonte: CNN Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sindicalize-se
Falar pelo WhatsApp
Enviar via WhatsApp